domingo, 7 de julho de 2013

Alegria e Ironia do destino

A Alegria:
Amigas Sylvinha, Margot, e Profª Marina,

Obrigada pelos momentos mais uma vez agradáveis que passamos hoje no nosso almoço. 

Me desculpo com a Margot, por tê-la avisado em cima da hora, mas muito feliz pelo seu comparecimento (e pelo presentinho...rss). A Margot é daquelas jóias raras que de vez em quando aparecem em nossas vidas.

Muito feliz também pela presença da Sylvinha Whisper, outra jóia rara e minha mana de tantos anos que há tempos não a via. Fiquei gratificada com a notícia de que ela conseguiu "dar a volta por cima" na sua vida profissional.

Por fim, adorei novamente a conversa com a Profª Marina, da FEEVALE, e poder ajudá-la um pouquinho mais no trabalho que está desenvolvendo sobre transgenerismo. Uma professôra competente, com carinha de menina adolescente, e que, com certeza, já conquistou a nossa simpatia. A conversa com a Marina (olha a intimidade...rss) é sempre tão boa que parece que somos amigas há tempos...Mais uma jóia rara na minha vida...

Final do mês tem mais gente, não vamos nos dispersar e procurar manter nossos encontros tão deliciosos e alegres.
Ahh...se eu estiver disposta, na próxima vou montada de "sapo" e deixar a princesa hibernando. Vou tentar né meninas, não sei se vou conseguir despertar o batráquio...eheheh

A Ironia:

Logo após eu escrever essa mensagem e postar no Facebook, veio a notícia de que o Mercado Público de Porto Alegre onde existem várias lojas e restaurantes tradicionais, inclusive aquele que almoçamos na sexta-feira, estava sendo tomado pelo fogo.
Realmente uma fatalidade e grande perda para os gauchos, não sómente pelas possíveis vítimas do acidente como pelo importante patrimonio histórico de Porto Alegre que se extinguiu nas chamas. 
Agora, assim como diz a lenda egípcia, um novo Mercado ressurgir das cinzas para os portoalegrenses é tão necessário quanto a Phoenix ressurgir das cinzas para obter sua longevidade...



11 comentários:

  1. Adoro o mercado público e espero que volte logo o segundo andar para podermos almoçar lá.

    ResponderExcluir
  2. Olá Cris,

    Estou lançando um produto exclusivo no Brasil focado no público CD, se tiver interesse em conhecer, visite o meu site: http://seios.br30.com
    ou puder me ajudar a divulgar ... Agradeço imensamente !!!
    Atenciosamente,
    Olavo Gutierrez

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Olavo,
      Em Outubro próximo teremos o HEF, encontro que reúne CDs associadas do BCC de todo o Brasil. Se você quiser me enviar amostras do produto para que eu possa apresentar no evento, me avise pelo e-mail: cris_camps@yahoo.com.br
      Att.
      Cris Camps

      Excluir
  3. Oi Cris, lindo seu blog, vc é maravilhosa. Pena que onde moro não tenha muitas crossdressers e transexuais para mim me relacionar. Adoraria conhecer pessoas maravilhosas como vc. Beijinhosss
    Myllena

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Myllena, brigada pelo comentário!
      Desculpa pela desatualização do blog, ele está bloqueado e não consigo editá-lo. Se você quiser continuar o contato, poderá fazê-lo pelo Facebook. É só digitar meu nome Cristina Camps. Será um prazer tê-la como amiga. Bjs

      Excluir
  4. ADOREI ESSE BLOG, SOU DOUGLAS, DESCOBRI O MUNDO CROSS A 2 MESES, JA SENTI COMO SERIA A TRANSFORMAÇÃO PARA O LADO OPOSTO, E O PODER QUE SE TEM NAS MÃOS, ESTOU CONTRUINDO ATÉ UM ESPAÇO PARA O REUNIR CROSS E AFINS, ADOREI ESSE MUNDO

    ResponderExcluir
  5. ADOREI ESSE BLOG, SOU DOUGLAS, DESCOBRI O MUNDO CROSS A 2 MESES, JA SENTI COMO SERIA A TRANSFORMAÇÃO PARA O LADO OPOSTO, E O PODER QUE SE TEM NAS MÃOS, ESTOU CONTRUINDO ATÉ UM ESPAÇO PARA O REUNIR CROSS E AFINS, ADOREI ESSE MUNDO

    ResponderExcluir
  6. Olá Douglas, obrigada pelo comentário. Me avise quando o espaço estiver pronto para que eu possa divulgá-lo. Um beijo

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde, tenho 22 anos e sou de Brasília. Embora já tenha tido relações sexuais com algumas poucas mulheres - nunca tive com homens, até hoje não consegui sentir atração por um falo - eu sinceramente vejo que tenho problemas sérios com minha identidade sexual. Desde novo, principalmente na adolescência, sempre tive fantasia em calçados femininos, como botas, sandálias, etc.
    Sempre me deu uma sensação de prazer poder calçar ou ver imagens-fotos de pessoas com tais calçados. De uns tempos pra cá, entretanto, esse desejo, bem aproximado de um estilo crossdressing, aumentou com outras roupas e peças do vestuário feminino. Apesar de tudo, nunca saí na rua montada muito pelo medo e pela insegurança de mim mesmo, da mesma maneira que nunca comentei isso com nenhuma pessoa próxima a mim, justamente por causa disso.
    É complicado, mas até hoje não consegui arranjar uma maneira eficaz de lidar com isso, pois sei que não posso confiar nas pessoas próximas a mim, ao mesmo tempo, por mais que tenha tentado, nunca consegui uma pessoa, por exemplo, pra tentar me "iniciar" no mesmo meio. As pessoas que conheci só queriam sexo, e geralmente com homens portados como homens. Alguém vive esse mesmo contexto que eu vivo por aqui ou possa me ajudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Matheus, obrigada pelo comentário. O que passa com você é o mesmo que passa com milhares de pessoas no mundo todo: o desejo de experimentar viver, mesmo que por alguns momentos, o gênero oposto. Algo absolutamente normal. Embora a confusão entre "opção sexual" e "identidade de gênero" ainda esteja muito confuso na cabeça das pessoas, nada tem a ver uma com a outra. Realize seus sonhos e desejos, você se sentirá melhor. Um beijo

      Excluir